Notícias

Qualificação de professores debate comunicação não violenta no contexto escolar

A palestra realizada de forma on-line mostrou a importância de os professores trabalharem conjuntamente com os alunos e desenvolverem a habilidade de comunicação não violenta num novo contexto escolar. Além da equipe do Serviço de Orientação Educacional, participaram professores e coordenadores da nossa escola desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. A atividade foi apresentada pela doutora em Direito pela PUCRS, professora de Direito de Família do IPA, mediadora judicial certificada pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul e membro da diretoria executiva do Instituto Brasileiro de Direito de Família, Letícia Ferrarini. A palestrante instigou os professores a pensarem: Qual o seu papel na condição de educadores? O que podem fazer para acolher os seus alunos e a eles mesmos? Ensinamentos Palavras importantes como diálogo, comunicação não violenta, conexão, generosidade, esperança e otimismo precisam fazer parte do nosso repertório. Cada um de nós tem que olhar pra si mesmo e exercitar o autocuidado, ser generoso consigo mesmo para conseguir olhar o outro com generosidade, não significando ser permissivo com seus alunos – atitudes que levam a um diálogo mais honesto e empático. Ser protagonista da própria vida significa sermos responsáveis pelo que fazemos, sem culpar os outros. Para isso, há 3 características de uma relação que enriquece a nossa vida: 1. Conectarmos com o que estamos sentindo e precisando; 2. Cooperar, não passar por cima dos outros; 3. Cuidarmos de nós mesmos e do outro para contribuir numa vida melhor. Conseguir identificar as necessidades do outro. Exercitar o diálogo de apoio, reconhecendo nossa vulnerabilidade, criando empatia e resgatando nossa humanidade. A mensagem final da palestra foi “Escolha a sua atitude. E cuide de si mesmo para poder cuidar dos outros”.