Notícias

Mistérios da vida e morte de Van Gogh

A vida e o trabalho artístico de Van Gogh poderiam simplesmente estar nas lições trazidas em sala de aula no planejamento de Artes. Porém, com muita criatividade e entusiasmo, o conteúdo foi transformado em um julgamento com direito a advogados de acusação, defesa, juiz e corpo de jurados. O trabalho foi desenvolvido com as turmas do 7º ano do Ensino Fundamental. A técnica aplicada com os estudantes foi a aula invertida, ou seja, os alunos, antecipadamente, pesquisaram tudo a respeito do artista: obra, vida, relacionamentos e morte. Depois, pesquisaram as hipóteses prováveis que causaram a morte do consagrado artista, ocorrida em 29 de julho de 1890, na cidade de Auvers-sur-Oise, na França.

“Como na internet há um mundo vasto de informações, também foi destacada a importância da busca de fatos em fontes que tivessem credibilidade, pois no contexto atual é importante os alunos aprenderem sobre fake news e sites com informações erradas. A provocação foi saber de que forma ele morreu: se foi suicídio ou se foi assassinato”, explicou a professora Isabela Abrahão, que conduziu a atividade com as turmas.

Cada aluno pôde escolher qual seria o seu papel na simulação: advogado de acusação, advogado de defesa, juiz ou membro do júri. Também foi possível ser o próprio personagem Van Gogh. A partir disso, foi feito o teatro de improvisação, onde cada um atuou de acordo com as pesquisas.

A atividade é habitualmente trabalhada em sala de aula. No entanto, por conta da pandemia do coronavírus, a transmissão foi feita toda de forma virtual. Os alunos participaram e aceitaram muito bem as propostas. Assim como em um julgamento, houve conflitos e discussões sobre as fontes pesquisadas, com discussão sobre o que era verdade e o que era mentira. O resultado trouxe julgamentos diferentes, com uma turma votando pelo suicídio, outra pelo assassinato e uma terceira ainda discute o caso.

A experiência também fez com que os alunos desenvolvessem a capacidade de uso da linguagem adequada ao cenário e técnicas de improvisação e argumentação, além de estratégias de trabalho em equipe.