Notícias

Imersão no inglês incentiva alunos a aprimorar fluência do idioma

Estudantes tiveram oportunidade de se comunicar com nativos de países estrangeiros e vivenciar a língua de forma prática

Aprimorar a fluência da língua inglesa e ter consciência na tomada de decisões foram lições que os alunos das Séries Finais do Ensino Fundamental puderam vivenciar através de uma atividade descontraída no The Fools, em Novo Hamburgo. O passeio, organizado pela professora Ingrid Melo e pelo professor Rafael Volpatto, possibilitou uma completa imersão, estimulando o idioma como a principal forma de comunicação.

– Ir para lá foi muito bom porque falamos o tempo todo em inglês, o que ajuda muito no nosso vocabulário. Fizemos várias atividades diferentes: trilha, pintura, dança e esportes, e todo mundo aproveitou muito. Gostei do passeio e, com certeza, voltaria até para passar mais que um dia – comentou a aluna da turma 71, Luísa Castro Gomes.

Ao chegar no The Fools, os alunos são recepcionados pelos funcionários e instrutores e encaminhados para uma reunião, onde recebem botons personalizados com seus nomes e algumas informações sobre o que vai ocorrer. Após esse momento, a comunicação passa a ser somente em inglês, visto que alguns instrutores são nativos e não entendem ou compreendem muito pouco da língua portuguesa.

– Inicialmente estava com receio de falar inglês, mas depois me acostumei e falei com as pessoas na maioria das vezes em inglês. Acredito que isso vai me ajudar quando eu for aos Estados Unidos, pois estarei mais acostumado – destacou o aluno da turma 70, Emílio Fuhro.

Há atividades que ocorrem simultaneamente, o que faz com que os alunos aprendam a escolher o que é melhor para eles. Ao total, eles participam de duas atividades pela manhã e duas à tarde, contando o encerramento, onde falam o que sentiram e acharam da proposta.

– O lugar é muito bonito e aconchegante. As atividades e a disposição dos instrutores em nos ensinar com paciência foi ótima. Vários colegas que nunca ou muito pouco falam inglês conseguiram se comunicar e se expressar muito bem – relatou a estudante da turma 72, Fernanda Pires.

Para a professora Ingrid, por mais que muitos alunos tenham ótimo domínio do idioma e não tenham dificuldade ou vergonha de se comunicar, é natural que eles optem por falar português entre eles em aula e nos corredores.
– Na imersão, a situação é outra. Eles não têm como esquecer que o idioma é o inglês, pois lá interagem com vários instrutores de diferentes nacionalidades e sotaques. Logo, mesmo quando saem da atividade, o inglês não termina e, por onde quer que circulem, todos estão falando o idioma – esclareceu a educadora.

A primeira saída ocorreu no mês de julho, com as turmas do 8° ano, com atividades como trilha, ultimate frisbee, música e dança, culinária, pintura, marcenaria e artesanato. Em setembro, foi a vez das turmas do 7° ano, que praticaram beisebol e participaram, ainda, de atividades como dança irlandesa, criação de vídeos, jardinagem, rugby e fotografia.