Notícias

Experiência inspiradora nos Estados Unidos

Estudantes do Colégio Província de São Pedro tiveram excelente participação em torneio internacional de robótica, no Vale do Silício

Foram praticamente duas semanas de experiências inesquecíveis para os integrantes da equipe #383 que representou o Brasil em duas regionais do FIRST Robotics Competition, um dos mais importantes torneios de robótica do mundo e que reúne estudantes de diversas partes do mundo.
A missão parecia simples: colocar pesos em uma balança. Porém, esse desafio tornava-se muito maior quando feito por robôs, inicialmente programados sem interferência humana e, depois, competindo contra adversários em quadra.

Os cubos eram colocados pelos robôs na balança, fazendo mais pontos quem conseguisse pender o prato do acessório para o seu lado. Cada partida teve três minutos de duração. Os quinze segundos iniciais serviam para o modo autônomo do robô. Nos trinta segundos finais de partida, os robôs de cada aliança podiam escalar e se erguer sozinho, atribuindo mais pontos para sua aliança.

Na primeira regional, disputada entre os dias 22 e 24 de março, o time gaúcho conquistou o 8º lugar na competição entre 65 participantes, tendo sido o único representante de fora dos Estados Unidos a disputar a regional na cidade de Sacramento.

– Gostei muito da integração e da oportunidade de estar na operação. Foi minha primeira vez no torneio – comentou a operadora Catarina Ferraz Maulaz, de 13 anos.

No último final de semana, os jogos foram em San José, no Vale do Silício. Durante a fase classificatória, o time conquistou a 4ª posição na classificação geral entre 60 participantes. Um dos destaques durante toda a competição foi a integração com os outros times e o quanto os brasileiros foram bem recebidos pelos outros competidores.

– A experiência que mais nos tocou foi o espírito esportivo de todos. O trabalho em equipe impressionou porque todos atuaram com o mesmo objetivo e dando o seu melhor, não importando o resultado. Também vimos gestos muito legais de outros competidores dispostos a trocar experiências e a ajudar no que fosse preciso, mesmo estando competindo contra nós – comentou o piloto do robô, Giancarlo Bonim.

A mesma sensação foi trazida por Diego Prestes Graudenz, 15 anos, que atuou como técnico.
– Os times são muito unidos. Todos se ajudam e não há aquele clima de inimizade, pelo contrário, há um espírito de união. Fomos muito bem nas duas regionais e saímos muito satisfeitos – disse.

Além do aprendizado em quadra, a turma visitou importantes centros tecnológicos da região, entre eles a sede do Google. Esta foi a 19ª participação do Colégio Província de São Pedro na competição. A escola tornou-se referência para que outras instituições investissem na robótica como parte da formação escolar e qualificação dos jovens para o futuro profissional. O Província já se sagrou campeão em quatro oportunidades: 2001, 2002, 2010 e 2013.