Notícias

Equipe de escola gaúcha embarca na segunda-feira para competição internacional de robótica

Alunos do Colégio Província de São Pedro viajam aos Estados Unidos para disputas do FIRST Robotics Competition, que ocorre entre os dias 23 e 26 de março, em Dallas

A ansiedade já toma conta dos 13 alunos da turma de Robótica do Colégio Província de São Pedro que embarcam para os Estados Unidos nos próximos dias. Na segunda-feira (21/03), os estudantes partem ao encontro de competidores de todo mundo em Dallas, onde ocorre uma seccional do FIRST Robotics Competition entre os dias 23 e 26 de março. Esta é a 17° participação da escola gaúcha no torneio internacional.

Estudantes motivados para a competição

Estudantes motivados para a competição

Durante o verão, os alunos foram desafiados a desenvolver um robô que se adapte a diversas situações, ampliando, assim, ainda mais seu campo de conhecimento. O projeto tem a coordenação do professor de Robótica do Colégio Província, Vitor Barbieri. O FIRST é considerado a maior competição internacional de robótica na área da educação. Para esta edição, a equipe formada por 20 alunos do Colégio Província teve que construir o robô pensando na nova estratégia do jogo Strong Hold, inspirado em um RPG medieval.

– Estamos com uma boa expectativa para a competição neste ano. Sempre saímos com um bom sentimento de trabalho cumprido, de uma boa adequação do robô de acordo com as regras, e este ano não é diferente. Os meninos trabalham com afinco durante o verão na produção do robô. Agora, a ansiedade é para conhecer os robôs dos outros competidores e ver como o nosso vai trabalhar – destaca o professor Vitor Barbieri.

Embarcando pelo segundo ano consecutivo para competições do FIRST, o estudante Theodoro Froeder, de 15 anos, está bastante otimista para o torneio. O aluno será o capitão da equipe #383 Team.

– Estou na Robótica do Colégio Província há quatro anos e estou viajando para os Estados Unidos para o FIRST pela segunda vez. Nós temos um time forte e o robô ficou muito bacana esse ano. Temos bastante chance de ir bem. Queremos aproveitar a viagem e aprender bastante lá, com os outros competidores. Ocorre uma troca de culturas muito legal – afirma Theodoro Froeder.

Para a competição deste ano, as partidas contam com nove tipos diferentes de tarefas, que variam a cada jogo. Destes nove, cinco estarão sempre em campo. Para adaptar o robô às regras, os alunos tiveram que construir um protótipo ousado, visto que, desta vez, trata-se de um jogo de estratégia e algumas funções tiveram que ser priorizadas.

A fase classificatória conta com 11 partidas e cada jogo terá seis escolas, três enfrentando outras três. A partir das quartas de finais, os oito robôs com melhor pontuação escolhem outros dois para formar a sua equipe e seguir nas demais etapas da competição.

Outras informações sobre o torneio podem ser obtidas no site www.firstinspires.org/robotics/frc.