Notícias

E se fosse comigo?

Tema do bullying foi abordado por alunos do 4º ano que se tornaram escritores

Um ditado antigo diz que uma pessoa torna-se completa depois que tem um filho, planta uma árvore e escreve um livro. A terceira parte dessa famosa frase, escrever um livro, já é uma realidade para muitos de nossos alunos, participantes do projeto Pequeno Escritor, realizado em parceria com a Editora Edelbra.

Cada estudante foi desafiado a escrever um livro com o tema do bullying. Durante a concepção das obras literárias, os alunos utilizaram Chromebooks em sala de aula e, a partir de imagens, cada um construiu a sua história. Foram dois meses de desenvolvimento do trabalho, que culminou com uma manhã de autógrafos na escola, durante a Feira do Livro do Província, no sábado (16/09).

– Senti uma emoção grande ao vê-los expondo a criatividade através das palavras. Minha filha ficou empolgada e tratou de fazer tudo sozinha. Acompanhamos o processo, mas foi ela quem criou tudo. Fazê-los debater o tema não deixa de ser um preparo para a vida – disse a mãe Milene Salvadori Hoefel.

A filha, Isabela, de 10 anos, conta que, no início, teve dificuldade para pensar nas palavras que melhor descreveriam o roteiro, mas, aos poucos, foi se envolvendo com a narrativa.

– No início demorei um pouco para ter as ideias, mas depois vieram muitas histórias. Eu fiquei muito feliz em participar – contou.

A escolha do tema, abordando o bullying, foi elogiada pelos pais. A mãe Paula Schneider contou como foi o processo de criação do livro.

– O interessante é que o tema foi igual para todos, e cada um fez a sua história, trabalhando vivências e interpretações. Esse é um processo que ajuda muito na capacidade de criação, lógica e entendimento de redação. Ficamos muito felizes com a escolha do tema e com o resultado – disse.

Depois de escrever seu primeiro livro, aos nove anos de idade, Catharina disse que aprendeu bastante com a experiência.

– Gostei bastante e fiz uma história bonita. Escrevi que tinha um menino que sofria bullying e, depois, quem falava mal dele se arrependeu e eles ficaram amigos. Eu aprendi que para que isso não aconteça a gente não pode virar as costas para as pessoas – contou.

Participaram do projeto alunos do 4º ano do Ensino Fundamental. Cada um recebeu da editora um exemplar, podendo fazer encomendas adicionais diretamente com a editora.