Notícias

Carinho e dedicação: crianças confeccionam bonecas para doação

Projeto desenvolvido no Colégio Província de São Pedro vai levar bonecas feitas pelos estudantes para crianças hospitalizadas

O projeto surgiu a partir de uma aula realizada com as turmas 71 e 72 do Colégio Província de São Pedro. Cada grupo de alunos escolheu uma técnica a ser desenvolvida. Alguns optaram por argila; outros, por histórias em quadrinhos. Um grupo de meninas escolheu fazer as bonecas em crochê. O resultado ficou acima do esperado e surgiu a ideia de confeccionar mais modelos.

Uma parte é feita à mão no atelier instalado no Ginásio da escola. A outra é feita com máquina de costura. Todos os detalhes como olhinhos, boca e roupinhas são feitos pelas mãos dos alunos sob a supervisão das professoras. As bonecas são bem simples para que seja possível a participação do maior número possível de alunos que, talvez, não tenham tanta habilidade com o material.

Como surgiu o projeto:

Segundo a professora Isabela Abrahão, que idealizou o trabalho, a escolha pela costura deu-se em um momento em que todos vivem cada vez mais distantes de atividades manuais.

– A costura é algo que nossos avós e bisavós sentavam, conversavam e nos ensinavam. Isso é algo cada vez mais distante em uma sociedade com tantas necessidades e tão ligadas à parte tecnológica. Essa primeira etapa de confeccionar as bonecas é muito importante, porque permite que possamos sentar com os alunos e repassar esse aprendizado. Além disso, um aluno ensina o outro e, assim, vamos multiplicando o conhecimento – comentou.

A escolha dos personagens é feita pelos próprios alunos a partir de desenhos ou imagens. Ursinhos, dinossauros, super-heróis e personagens de videogames são os preferidos. A segunda etapa será fazer os alunos perceberem a importância de fabricar algo manualmente.

– Produzir algo que demorou para ficar pronto e foi difícil e, depois, doar para outra pessoa é um valor muito importante. Quando elaboramos algo, é normal termos vontade de ficar com ele. Esse desprendimento é uma lição para eles. Os alunos também falam em generosidade, porque fazem aquela boneca da melhor forma possível para doar para alguém – completou a professora.

O objetivo, agora, é agendar uma visita ou entrega a uma entidade assistencial que atende crianças com câncer. A escolha desse destino partiu dos próprios alunos, que pretendem fazer a visita e entrega de forma pessoal. Esse contato, no entanto, estará sujeito à proteção das crianças que, muitas vezes, pela sua condição de saúde, não podem receber visitas.